fc

31 julho 2020

Querido, vou às compras #2

Querido, se me estás a ler, ficas a saber que, desta vez, vais tu às compras. 😂 Temos dado uma grande volta à nossa garrafeira e está na altura de repor o stock. Como gostas que te envie uma lista, aqui vai:



ALVARINHO DEU LA DEU

Região: Vinho Verde
Casta: 100% Alvarinho
Frutado, com predominância de frutos como pêssego e alperce e algumas nuances a frutos tropicais (ananás, maracujá) e algum caráter floral (flor de laranjeira).
Paladar persistente, seco, mas equilibrado.
Preço (com mais de 25% de desconto): 4,79€ 
Preço habitual: 6,49€





FIUZA SAUVIGNON BLANC

Região: Tejo
Casta: 100% Sauvignon Blanc
Aroma com notas florais e frutas tropicais. 
Paladar fresco a maracujá com uma excelente estrutura.
Boa textura na boca com uma acidez limpa e um final agradável.
Preço (com 35% de desconto): 4,19€ 
Preço habitual: 6,49€



DONA ERMELINDA

Região: Península de Setúbal
Castas: 70% Castelão, 15% Cabernet Sauvignon, 15% Touriga Nacional
Vinho de cor vermelho escuro. 
Aroma bem conjugado com a madeira, cheio, complexo, rico em frutos vermelhos muito maduros.
Final de boca prolongado e agradável.
Preço (com mais de 25% de desconto): 3,89€ 
Preço habitual: 5,29€




HERDADE DOS GROUS

Região: Alentejo
Castas: 30% Alicante Bouchet, 15% Syrah, 20% Touriga Nacional, 35% Aragonês 
Aroma complexo de frutos vermelhos com notas tostadas e especiarias. 
Sabor rico, concentrado e com final prolongado.
Preço (com 20% de desconto): 11,99€ 
Preço habitual: 14,99€


Estes vinhos estão em promoção no Pingo Doce até 3 de agosto. 

Quem quiser faça o favor de utilizar a lista!

Saúde!
Ana


Da Nossa Cozinha

25 julho 2020

Lasanha Vegetariana da Bimby # À nossa maneira

Há já algum tempo que não fazia Lasanha Vegetariana, mas foi o nosso jantar ontem. E só pensava "Porquê? Mas por que é que não fiz isto antes?", ainda para mais, numa altura em que me está a ser difícil planear as refeições, é ter mesmo de puxar pela cabeça e pela imaginação.

Desde o início da pandemia que digo que abri um restaurante cá em casa. A verdade é que quando a barriga começa a dar horas, não há volta a dar. E não queremos ninguém com "fome" cá em casa, que instala-se a impaciência e o mau-humor! 

Vamos lá à Lasanha Vegetariana, que foi inspirada na receita do livro base da Bimby, sendo esta a minha versão.



Lasanha Vegetariana

Ingredientes para o recheio:

500 g de curgetes
200 g de cenouras
300 g de cogumelos frescos laminados
1 cebola
2 dentes de alho
100 g de tomate
50 g de azeite
1 caldo de vegetais biológico
40 g de cerveja
1 embalagem de folhas de massa fresca para lasanha (250 g) 
240 g de mistura de queijos Cheddar e Massdam ralados

Ingredientes para o béchamel: 

600 g de leite
75 g de farinha
40 g de manteiga


Preparação do recheio:

Cortar as curgetes e as cenouras em rodelas finas e reservar, juntamente com os cogumelos laminados.

Colocar no copo da Bimby a cebola partida em quartos, os alhos, o tomate sem pele e partido em quartos, o azeite e picar 5 Seg / Vel 5. Refogar 5 Min / Varoma / Vel 1.

Adicionar os legumes, o caldo, a cerveja e programar 15 Min / Varoma / função inversa / velocidade colher. No final colocar num pirex e reservar.

Segue-se agora o béchamel.


Preparação do béchamel:

Sem lavar o copo colocar todos os ingredientes para o béchamel e programar 8 Min/ 90º / Vel 4.

Pré-aquecer o forno a 180º C.


Como montar a lasanha:

Colocar um pouco do béchamel no fundo de um pirex grande (28 x 28 cm) e espalhar com uma colher, de modo a ter uma camada fina. Depois colocar 2 folhas de massa fresca (a última que comprei, cada uma tem 21 x 15 cm) e eventualmente cortar uma tira e colocar na lateral (foi necessário no nosso caso). Não escaldei as folhas previamente em água, usei-as assim e a lasanha ficou ótima!

Depois colocar, com uma escumadeira, metade dos vegetais e espalhar bem. 

Repetir o processo.

Chegamos à última camada de folhas de massa fresca, que, depois de colocada, recebe o restante béchamel, que se espalha de forma homogénea. Por fim, polvilhar com o queijo e levar ao forno 20 minutos a 180º C e ao fim desse tempo aumentar para 200ºC até dourar a gosto.





Bom apetite! 

Ana

Da Nossa Cozinha

20 julho 2020

Branco ou Verde? | Vinhos do verão 2020

Estes estão a ser os vinhos deste verão aqui por casa. O de mais longe já o conhecemos há muitos anos e o que mora mais perto é que foi uma descoberta recente, através de um familiar nosso. 

Vinhos diferentes, mas que fazem sensação em qualquer mesa e ainda para mais são acessíveis. Compras inteligentes fazem cada vez mais sentido, não é verdade?



Quanto à pergunta "Branco ou Verde?" não está lá muito correta, isto porque ambos são vinhos brancos. Vinho verde não é um tipo de vinho, mas sim uma região! 


Muralhas de Monção | Adega de Monção

Vinho: Verde Branco DOC

Região: Vinhos Verdes (Sub-região de Monção e Melgaço)

Castas: Alvarinho (85%) e Trajadura (15%)

Aspeto: Brilhante

Cor: Citrina

Aroma: Predominantemente frutado, com aromas de pêssego e alperce, pela elevada percentagem de vinho da casta Alvarinho.

Sabor: Equilibrado, persistente, macio e seco.

Teor Alcoólico (%): 12,5

Ideal como aperitivo e para acompanhar marisco, pratos de peixe e carnes brancas. 

Preço: 4,19€

Para a Adega Cooperativa de Monção, 2019 tinha "todas as condições para ser a colheita da década". E não é que o Muralhas de Monção está mesmo (ainda) mais irresistível? Esta garrafa, bem fresca, acompanhou um belo sushi de fusão num jantar a dois (+ dois) neste verão. Obrigada, Monção e Melgaço por esta maravilha!


Bucellas | Caves Velhas 

Vinho: Branco DOC

Região: Lisboa (Bucelas)

Casta: Arinto

Cor: Citrina

Aroma: Destacam-se os frutos tropicais e os citrinos, flores e frutos de polpa branca, típicos da casta Arinto.

Sabor: Frutado, frescura viva, harmonioso e elegante.

Teor Alcoólico (%): 12,5

Acompanha como aperitivo, mariscos, pratos de peixe (cozidos ou grelhados) e carnes brancas (grelhadas), pizzas, pratos japoneses e chineses.

Preço: 4,39€

Eu gosto de curiosidades. Sabiam que a qualidade dos vinhos de Bucelas é reconhecida há centenas de anos e que foram citados numa obra de Shakespeare em 1594?

Quando cada vez mais faz sentido consumir produtos portugueses estão aqui dois bons exemplos.



À vossa!
Ana

P.S.: #istonãoéPUB. Ambos os vinhos foram comprados e degustados por nós e por nossa iniciativa.


Da Nossa Cozinha

30 junho 2020

Bolo fresco de morango e um site

Esta é uma receita, descoberta em plena pandemia, que já foi feita três vezes cá em casa (quem diz a verdade, não merece castigo!) e uma delas até foi bolo de aniversário. É uma delícia! Não é um bolo nada enjoativo e recomendo fazer de um dia para o outro, que fica ainda melhor. Entretanto, reajustei a receita original e já a passei a amigas, que adoraram!

 
 

Bolo fresco de morango | Receita Bimby
Receita original aqui

Ingredientes para o bolo:

Manteiga q.b. para untar
6 ovos
200 g açúcar
60 g farinha Tipo 55 com fermento
120 g fécula de batata
1 colher de chá de fermento em pó para bolos


Ingredientes para o recheio

250 g natas bem frias com 35% de gordura
50 g açúcar
1 saqueta de Chantifix
Morangos laminados q.b. (cerca de 200 g)


Ingredientes para a cobertura:
100 g açúcar
300 g morangos
Morangos q.b. para decorar (opcional)


Preparação do bolo:

Untar com manteiga uma forma redonda com aproximadamente 22 cm de diâmetro. Reservar.

Inserir a borboleta no copo da Bimby e colocar as claras e 100 g de açúcar e programar 8 min/vel 4. Retirar e reservar.

Pré-aquecer o forno a 180°C (antes só está a gastar energia e a ficar demasiado quente - é um bolo delicado). 

Colocar no copo as gemas e 100 g de açúcar e bater 4 min/50°C/vel 3.

Adicionar a farinha, a fécula, o fermento e 2 colheres de sopa de claras batidas e envolver 10 seg/vel 3. Retirar e envolver com as claras reservadas com a ajuda de uma vara de arames. 




Colocar na forma e levar ao forno a 180°C cerca de 22 a 25 minutos (não se descuidem!). Desenformar o bolo sobre uma rede e deixar arrefecer completamente.


Preparação do recheio:

Optei por fazer o chantilly do modo tradicional, com a batedeira, e não na Bimby.

Colocar numa taça as natas e bater durante um minuto. Depois adicionar o conteúdo da saqueta de Chantifix e o açúcar e continuar a bater até obter uma boa consistência. Guardar no frigorífico até à altura de utilizar.


Preparação da cobertura:

Colocar no copo limpo 300 g de morangos e 100 de açúcar, triturar 10 seg/vel 7 e programar 4 min/90°C/vel 2. Reserve.



Montagem do bolo:

1. Com o bolo totalmente frio cortá-lo horizontalmente em duas partes, de modo a que a parte de cima fique um pouco mais fina do que a inferior.

2. Picar a base do bolo com um garfo, deitar um 1/3 da calda quente de morango e deixar arrefecer.

3. Cobrir a base, que já tem a calda fria, com as natas batidas. Depois colocam-se morangos laminados e, por fim, a parte superior do bolo.
 



4. Regar o bolo com a restante calda fria (coloquei só no topo).  

5. Decorar a gosto (opcional), com morangos.



6. Levar o bolo ao frigorífico pelo menos durante 2 horas (mas se possível, deixar de um dia para o outro).

Deliciem-se!!!

E com esta gulodice digo-vos também que "mudamos" de casa para www.danossacozinha.pt

Obrigada por estarem desse lado!
Ana


Da Nossa Cozinha

19 novembro 2019

"Almôndegas" de batata doce, cenoura e bacon com couve salteada

Por vezes, decidir o que se vai comer às refeições torna-se um desafio. As ideias (que agradem, pois claro...) escasseiam e nessas alturas deixar fluir a imaginação é a solução. Estas bolinhas deliciosas surgiram num desses dias e saíram tão boas que vamos repetir cá em casa!

"Almôndegas" de batata doce, cenoura e bacon com couve salteada




Almôndegas de batata doce, cenoura e bacon

Ingredientes:

1 batata doce assada
3 cenouras cozidas
1 mão cheia de milho
1 mão cheia de ervilhas congeladas
100 g de Bacon Extra sem couro Primor
Pão ralado q.b.


Preparação:

Colocar a batata doce assada e descascada num processador e transformar em puré. Reservar. Repetir o processo com as cenouras cozidas.

Cortar o bacon em cubos pequeninos e salteá-los numa frigideira antiaderente até estarem cozinhados e dourados. Reservar.

Colocar os purés frios numa taça e juntar o bacon, o milho e as ervilhas. Misturar bem até estar tudo bem envolvido. Não coloquei sal nem pimenta e não sentimos falta. Depois fazer pequenas bolas, passá-las por pão ralado e colocar num pirex.

Levar ao forno pré-aquecido a 180º C até estarem douradas.



Couve salteada 

Ingredientes:

6 dentes de alho bem picadinhos
Fio de azeite
100 g de Bacon Extra sem couro Primor cortado em tiras
1 couve coração lavada e cortada em juliana
Sal q.b.

Preparação:


Colocar o fio de azeite e o alho no wok em lume médio até dourar e acrescentar o bacon até cozinhar. Depois acrescentar a couve, mexer e colocar o sal. Tapar e deixar cozinhar cerca de 8 minutos, mexendo de vez em quando, até estar cozinhada a gosto.




Bom apetite!


Da Nossa Cozinha

16 abril 2019

Sopa de feijão encarnado e espinafres

Não tinha pensado publicar esta receita. Foi feita ontem, de improviso, não estava nos planos. Mas o dia chuvoso e frio pedia algo mais reconfortante do que o habitual e apeteceu-me uma sopa assim. 

Inspirei-me nesta receita da Belinha, que é uma cozinheira de mão cheia que aprecio bastante. Podem fazer com ou sem pernil fumado, sabe bem das duas maneiras. Aproveitamos para provar o pernil fumado da Primor, que a Mãe Sofia (outra cozinheira das boas!) já me tinha dito ser muito bom (e é mesmo!).

Fiz "a olho"... 




Sopa de feijão encarnado e espinafres

Ingredientes:

- 1 lata grande de feijão encarnado
- 1 cebola
- 6 colheres de sopa de calda de tomate
- 2 batatas picadinhas,
- 1 cenoura picadinha,
- 2 mãos cheias de massas cotovelo
- 2 mãos cheias de espinafres
- Pernil fumado (opcional)
- Água q.b.
Azeite q.b.
Não utilizei sal, não foi necessário.


Preparação:

Pôr o feijão numa panela com água ao lume com a cebola cortada em quartos e a calda de tomate. Deixar cozinhar até cozer a cebola. Reservar uma concha de sopa de feijão e triturar o restante.

Adicionar mais água, se necessário, e juntar as batatas, a cenoura, a massa e os espinafres (e o pernil fumado, se quiserem) e deixar cozer até a massa estar al dente

Retirar do lume (reservar a carne e cortar, para depois colocar nos pratos), adicionar um fio de azeite e o feijão que estava reservado. Mexer e servir.

Não estranhem o silêncio à mesa... Vão estar todos a saborear!

Bom apetite!
Ana


Da Nossa Cozinha

18 março 2019

Sugestões Dia do Pai com Bolo de chocolate e café

Estamos em contagem decrescente para o Dia do Pai e não sei o que têm em mente, mas por aqui continua a imperar a simplicidade. Vai haver bolo de chocolate e café (a receita segue já) e... não vou revelar, para não estragar a surpresa, mas ficam algumas sugestões de última hora:



1. T-shirts Especial Dia do Pai para adulto e criança na MO: PVP 7,99€ e 4,99€

2. Fragrância SPF Forever Free natural spray 100 ml. Em promoção no site da Springfield: 12,59€

3. TOUCH Travel Mug da Nespresso em aço inoxidável para bebidas quentes e frias: PVP 19,90€ (20% de desconto sobre PVP)

4. Livro à venda na Fnac. PVP 14,94€





Bom, e agora a receita: 

Bolo de chocolate e café

Ingredientes:

Bolo:
250 g de açúcar de côco
4 ovos
2 cups de farinha de trigo com fermento
1/2 colher de sopa de fermento
1 cup de óleo
125 g de chocolate em pó
1 cup de Caffè Venezia (edição limitada da Nespresso)

Cobertura:
200 g de chocolate de culinária
1 pacote de natas

1 cup = 240 ml


Preparação:

Pré-aquecer o forno a 190º C.




Misturar o açúcar, os ovos, a farinha, o fermento e o óleo numa taça e bater até ficar homogéneo (eu coloquei no copo da Bimby e programei 30 seg / vel 4).




Adicionar o chocolate em pó e o café quente e bater novamente (na Bimby 30 seg / vel 4).

Mexer uma última vez com um rapa tachos e verter a massa para uma forma de base amovível forrada com uma folha de papel vegetal.

Levar ao forno durante 40 minutos ou até que esteja cozido (fazer o teste do palito).

Deixar arrefecer e desenformar.

É altura de fazer a cobertura: colocar numa taça o chocolate partido em pedaços e as natas e derreter em banho-maria ou no microondas (neste último caso, colocar 30 segundos e mexer com um garfo; repetir o processo até estar homogéneo). Deixar arrefecer um pouco.

Verter para o bolo e decorar a gosto (finalizei com rolinhos arco-íris).



Feliz Dia do Pai!
Ana


Da Nossa Cozinha